Analise estrutural multidisciplinar

O Nastran (definição geral) foi criado em 1965 para a Nasa, a ferramenta tem hoje mais de 45 anos e é reconhecida como a ferramenta CAE (Computer Aided Design) para a certificação de aeronaves pela maioria dos construtores da indústria aeronáutica, esta certificação é reconhecida pela própria FAA-Federal Aviation Administration. Os respectivos departamentos confiam no Nastran para desenvolver produtos seguros, duráveis e otimizados para a sua função. Tem hoje como clientes de referência empresas como a Embraer, Airbus, Augusta Westland, Boeing, Alenia, Bombardier, Thales, Fokker, Loral, Lockheed Martin, Nasa, Astrium, GE Aircraft, Rolls Royce, entre outras. Esta confiança nos resultados obtidos estendeu-se também à indústria automóvel, eletrónica, bens de consumo, área medica, máquinas, etc.

O Nastran é uma poderosa ferramenta de análise de elementos finitos (FEA) tanto para pequenos como grandes conjuntos. O Nastran é um standard com provas dadas no campo da análise estrutural há mais de quatro décadas. O Nastran possui uma vasta gama de capacidades ao nível da análise e modelação, o que inclui linear estático, dinâmico, deslocamento, fadiga, deformação, vibração, transferência de calor, aeroelásticos, etc.

Com o Nastran consegue lidar com qualquer tipo de material, desde os materiais plásticos, metais aos compósitos e hiperelásticos.

Como funcionalidades únicas existentes no brand MSC.Nastran contam-se, Automated Component Mode Synthesis (ACMS), rotor dynamics, external superelements, Frequency Response Function (FRF) based substructuring, Transfer Path Analysis (TPA), interior acoustics e aeroelasticity. Um certo número de algoritmos de optimização também está disponível, incluindo MSCADS e IPOPT. A análise de fadiga no MSC Nastran foi desenvolvida em conjunto pela nCode International Ltd. e MSC Software.

Entre outras aplicações o Nastran pode ser utilizado para determinar:

  • Resistência e fadiga da fuselagem de um avião, asas, flaps e trem de aterragem.

  • Durabilidade e vibração das diversas estruturas (corpo, chassis, suspensão, direção e rodas) de um carro, camião, ou comboio.

  • Efeito da variação da temperatura de convecção, condução e radiação em aparelhos eletrónicos, como a televisão ou o telemóvel.

  • Como se comporta um produto quando sujeito a um evento catastrófico, como cair no chão, embater contra uma parede ou cair de uma grua.